Como analisar um texto literário

Há uma variedade enorme de blogs literários: alguns são profissionais, escritos por professores da área de Letras; outros dedicam- se às resenhas com cara de sinopse e sorteio de livros; há blogs de gente muito jovem e com muita energia para ler “trocentos” livros por mês; outros, resenham o que não leram (muito engenhosos!); e ainda…

About these ads

Uma carta de amor: Lord Byron a Caroline Lamb

Em Agosto de 1812, o poeta Lord Byron  (Londres, 22/01/1788 - Missolonghi, 19/04/1824) escreveu uma carta para a sua amante aristocrata Caroline Lamb, também escritora. Byron, casado com Anna Isabella Milbanke, teve inúmeras amantes, inclusive uma prima e sua irmã Augusta, com quem teve uma filha chamada Medora. Com a esposa teve uma filha, Ada Lovelace, que foi escritora e matemática. Os…

Resenha: “Cada homem é uma raça”, Mia Couto

“-A minha raça sou eu mesmo. A pessoa é uma humanidade individual. Cada homem é uma raça, senhor polícia.” (Mia Couto) António Emílio Leite Couto, Mia Couto ( Beira, Sofala, Moçambique, 05/07/1955 ) é o escritor moçambicano mais traduzido e conhecido no mundo. Escritor de prosa e verso, com uma obra extensa, é formado em Biologia, estudou também Medicina,…

Saia justa: discussão entre Rachel de Queiroz e Caio Fernando de Abreu

Uma entrevista/debate de Rachel de Queiroz no programa de televisão “Roda Viva”, da Cultura no dia 1º de julho 1991 (dia que faleceu o grande Paulo Mendes Campos) deu muito “pano pra manga”. Esse programa é genial, os entrevistadores eram também escritores (pelo menos nessa entrevista), inclusive o mediador, o jornalista Jorge Escosteguy (Santana do Livramento, 30 de novembro…

O absurdo da reprodução irresponsável

A Internet trouxe muitas coisas boas, como a comunicação entre pessoas do mundo todo, a facilidade de pesquisa e a informação em tempo real. Mas também proliferou informações incorretas e duvidosas de gente que não está preocupada em ir nas fontes, documentar- se e só então reproduzir na Internet. Eu já vi vários textos atribuídos a…

Resenha: “A hora do diabo”, de Fernando Pessoa

A música, o luar e os sonhos são as minhas armas mágicas. (Fernando Pessoa, p.44) Este livro, “A hora do diabo”, são folhas soltas escritas por Fernando Pessoa, fazem parte do espólio do autor depositado na Biblioteca de Lisboa. Foram organizadas pela professora portuguesa e especialista no autor,Teresa Rita Lopes, também é escritora. Teresa Rita Lopes, estudiosa…